O Gal Gadot Brasil é um site sem fins lucrativos, não-oficial e sem qualquer afiliação à Gal ou qualquer pessoa associada a ela. Todos os vídeos e fotos pertencem aos seus respectivos donos, a não ser que seja informado o contrário.

Arquivo de 'Mulher Maravilha'



Mulher-Maravilha 2 tem data de estreia antecipada

O site The Hollywood Reporter informou, no último dia 13 de novembro, que a sequência de Mulher-Maravilha teve sua data de lançamento antecipada em 6 semanas.

O filme que, anteriormente estrearia em 13 de dezembro, chegará aos cinemas no dia 1 de novembro de 2019. A mudança pode ter relação com uma possível concorrência com Star Wars: Episódio IX, que chegará nos cinemas dia 20 de dezembro de 2019.

 

Fonte | Tradução e adaptação – Gal Gadot Brasil

Gal Gadot fala sobre as acusações sexuais de Brett Ratner e as críticas de James Cameron para Mulher-Maravilha

Durante maratona de entrevistas que aconteceu no último dia 03 em Londres, Gal conversou com o site Inquirer sobre as acusações de abuso sexual contra Brett Ratner e as críticas feitas por James Cameron. Leia abaixo!

“Este comportamento deve ser condenado”, respondeu Gal Gadot quando perguntada sobre as acusações sexuais contra Brett Ratner, cujo RatPac é co-financiador de vários filmes da Warner Bros., incluindo Liga da Justiça, onde ela interpreta Mulher-Maravilha. “É inaceitável e não deve ser tolerado”.
A Warner Bros. cortou seus laços com Brett, já que numerosas alegações de assédio sexual e má conduta contra o produtor-diretor por mulheres, incluindo a atriz Olivia Munn, saíram.

“Sim, fiquei surpresa”, acrescentou Gal sobre as reivindicações em uma entrevista recente no Rosewood Hotel, em Londres. Homens e mulheres revelaram incidentes de abuso por talentos e executivos de Hollywood, uma vez que numerosas mulheres acusaram publicamente o produtor Harvey Weinstein de assédio sexual.

“Eu nunca tive essa experiência, trabalhando em estúdio ou com um produtor. Estou feliz por ter havido essa direção agora que as mulheres e os homens estão expressando e falando sobre o que passaram. Porque toda a mentalidade de usar o poder para ganhar algo de forma manipuladora não está certo. Essas pessoas que estão saindo e contando suas histórias que aconteceram décadas e décadas atrás mostram que elas nunca tiveram um alívio. O fato deles estarem falando agora é muito importante. Espero que, com o tempo, ela (a cultura) mude porque não é assim que deveria ser”.

Gal também respondeu a uma pergunta sobre a crítica do diretor James Cameron sobre Mulher-Maravilha, seu blockbuster de sucesso conquistado por Patty Jenkins. Em seus comentários, James citou o personagem Sarah Connor de Linda Hamilton de seus filmes da franquia O Exterminador do Futuro e ressaltou que ela (Sarah) “não era um ícone de beleza”. Gal foi Miss Israel em 2004.

Estas foram algumas das observações de James: “Todos os bélicos de felicitações que Hollywood fez com Mulher-Maravilha foram muito mal orientados. Ela é um ícone concretizado, e é apenas a Hollywood masculina fazendo a mesma coisa de sempre! Não estou dizendo que não gostei do filme, mas, para mim, é um passo para trás. Sarah Connor não era um ícone de beleza. Ela era forte, estava incomodada, era uma mãe terrível, e ganhava o respeito da plateia através de areia pura. E para mim, (o benefício de personagens como Sarah) é tão óbvio. Quero dizer, metade da audiência é feminina! Eu estava certamente chocado porque (meu comentário) era controverso. Olha, provavelmente foi um pouco ingênuo da minha parte, mas vou acrescentar um detalhe, que é: eu gosto do fato de que, sexualmente, ela teve a vantagem com o personagem masculino, o que eu achei divertido”. Gal disse: “Eu não sei por que era tão importante para ele dizer isso. Eu não concordo com tudo o que ele disse. Eu sou uma grande fã de seu trabalho, e fiquei surpresa ao ler isso”.

A atriz também questionou as observações de James hostilizando, em suas palavras, “que uma mulher forte vem de uma experiência ruim, o que é estranho”.

Ainda em outro tópico controverso – Gal recebeu apenas US$ 300.000 para Mulher-Maravilha, que se tornou um blockbuster. Alguns estão dizendo que o que Gal e Patty foram pagas em Mulher-Maravilha reflete a diferença salarial de gênero em Hollywood.

Perguntada se ela achava que seu pagamento era injusto, Gal respondeu: “Eu direi que Warner Bros. me deu a oportunidade de assumir esse papel e prosperar com isso. Sem eles, eu não estaria aqui sentada. Com isso, tudo estava de acordo, fiquei muito feliz e satisfeita e eu faria isso de graça”.

“É importante para mim como uma mulher, alguém que é justa e cuidadosa, sempre me importo com isso”, disse Gal, ressaltando a questão da igualdade de remuneração. “Por causa da personagem que eu interpreto, há mais uma responsabilidade em garantir que as coisas aconteçam do jeito certo”.

Ela está entusiasmada com o importante aumento salarial que Patty está conseguindo para dirigir a sequência de Mulher-Maravilha. A cineasta foi citada dizendo que ela está usando seu salário em Mulher-Maravilha 2 para ajudar a dar um golpe contra a desigualdade salarial de Hollywood.

Em temas mais leves, Gal – arrasando em um vestido vermelho de Alexander McQueen – disse sobre trabalhar novamente com Henry Cavill, que está de volta como Superman em Liga da Justiça. “Foi maravilhoso. Nós não compartilhamos muitas cenas. Na maioria, são seqüências de luta, mas foi ótimo.” No elenco do filme dirigido por Zack Snyder também estão Ezra Miller (The Flash) e Ray Fisher (Cyborg).

Sobre se ela teve algum problema com o guarda-roupa vermelho e azul apertado, Gal respondeu: “Não, isso não aconteceu (risos). Quando filmamos Mulher-Maravilha em Londres, estava congelando porque era inverno. Quando filmamos Liga da Justiça foi bom e caloroso porque filmamos tudo no estúdio. Jason (Momoa, como Aquaman) e Ben (Affleck como Batman) tinham trajes por baixo, e todos estavam suados. Mas eu estava ótima. Eu não estava com frio, e tudo o que precisava ser coberto estava coberto”.

Quando ela não está brincando o laço dourado e a tiara da, Gal gosta de relaxar em casa com seu marido, o empresário israelita Jaron Varsano, com quem ela tem duas filhas, Alma e Maya. “Eu fiz frango tikka masala na noite passada antes de sair de casa”, ela compartilhou. “Eu amo cozinhar. Para mim, cozinhar faz com que a casa se pareça nosso lar “, disse Gal, acrescentando que ela também gosta de cantar, “mas não como profissional”.

Quanto um tempo para ela mesma, Gal admitiu: “Honestamente, eu preciso fazer mais por mim… nos últimos seis meses foram esmagadores, com a bebê (Maya, nascida em março passado) e o problema de saúde que eu tive nas costas, e Liga da Justiça está chegando… ”

Sendo a filha de uma professora de educação física (sua mãe, enquanto seu pai é engenheiro), Gal disse que fez vários esportes, incluindo o basquete. Ela era competitiva? “Muito”, ela confessou com uma risada. “Eu era boa em defesa porque eu era a mais alta”, lembrou a mulher que se tornou uma treinadora de combate no exército israelense. “Eu fui boa em rebotes e defesa. Também joguei vôlei. Foi ótimo para mim porque aprendi a trabalhar em equipe. Também joguei tênis de de dupla e eu era ruim”.

O espírito competitivo impulsionou Gal enquanto entrava na faculdade, então seguiu modelando e atuando. Ganhar o título de Miss Israel (ela competiu na edição do Miss Universo de 2004 no Equador) abriu o caminho para mais oportunidades na indústria do entretenimento israelense, até que ela conseguiu o papel de Gisele em Velozes e Furiosos. Ela estava ficando frustrada em Hollywood e estava pensando em permanecer em Israel para sempre, até que Zack lhe pediu para fazer uma audição para “algo”. E esse algo acabou se tornando Diana Prince / Mulher-Maravilha em Batman vs Superman: O Despertar da Justiça.

Gal apareceu nesse filme, o que levou ao filme solo de sucesso, Liga da Justiça, a sequência de Mulher-Maravilha, Flashpoint e o drama, Deeper.

 

Fonte | Tradução e adaptação – Gal Gadot Brasil

Gal Gadot só voltaria para sequência de Mulher-Maravilha com a saída de Brett Ratner da produção do filme

De acordo com o site Page Six, Gal Gadot só voltaria para a sequência de Mulher-Maravilha com a saída de Brett Ratner da produção. Confira a matéria abaixo!

Uma fonte de Hollywood disse à Page Six que Gadot – que o mês passado cancelou sua participação em um jantar em homenagem a Ratner, onde ela deveria entregar-lhe um prêmio – está assumindo uma posição forte sobre os casos de assédio sexual em Hollywood e não quer o seu filme de sucesso, Mulher-Maravilha 2, beneficiando um homem acusado de má conduta sexual.

A empresa de produção de Ratner, a RatPac-Dune Entertainment, ajudou a produzir Mulher-Maravilha como parte de seu acordo de co-financiamento com a Warner Bros. O filme arrecadou mais de US$ 400 milhões internacionalmente, e a empresa de Ratner terá uma participação saudável nos lucros. Um informante da Warner Bros. explicou: “Brett ganhou muito dinheiro com o sucesso de Mulher-Maravilha, graças à sua empresa ter ajudado a financiar o primeiro filme. Agora, Gadot está dizendo que não vai assinar para a sequência, a menos que a Warner Bros. compre a saída de Brett [de seu acordo de financiamento] e se livre dele”.

A fonte acrescentou sobre Gadot, de origem israelense: “Ela é dura e está de acordo com seus princípios. Ela também sabe que a melhor maneira de bater pessoas como Brett Ratner está na carteira. Ela também sabe que a Warner Bros. tem que acompanhar essa questão à medida que ela se desenvolve. Eles não podem ter um filme enraizado no empoderamento das mulheres sendo co-financiado por um homem acusado de má conduta sexual contra as mulheres”.

Na semana passada, a Warner Bros. anunciou que estava cortando os laços com Ratner em meio a várias alegações de assédio sexual proferidas contra ele por diversas atrizes, incluindo Olivia Munn e Natasha Henstridge. Ratner negou veementemente as alegações através de seu advogado, Marty Singer.

No início deste mês, Gadot postou no Instagram: “Estou do lado de todas as mulheres corajosas que enfrentam seus medos e estão falando. Juntas, estaremos fortes. Estamos todas unidas neste momento de mudança”.

Um representante da Warner Bros disse apenas: “Falso”.

 

Fonte | Tradução e adaptação – Gal Gadot Brasil

Gal Gadot entre as ’25 mulheres incríveis que estão mudando o mundo’ da revista People

Devido ao grande sucesso de Mulher-Maravilha, Gal vem ganhando reconhecimento e se tornando uma inspiração para muitas pessoas, com isso a revista People listou 25 mulheres incríveis que estão mudando o mundo e não poderia ter deixado a nossa heroína de fora. Leia a tradução da matéria abaixo!

O filme de super-herói, protagonizado por Gal Gadot e dirigido por Patty Jenkins, invadiu a bilheteria neste verão, ocupando o primeiro lugar no final de semana de abertura em junho, passando a se tornar o maior filme de ação de live action dirigido por uma mulher. Mulher-Maravilha 2 já está confirmado para estrear em dezembro de 2019.

“Eu ainda preciso de tempo para processar tudo, porque foi tão incrível, incrivelmente maravilhoso”, disse Gadot, de 32 anos, a People na edição desta semana.

A atriz israelense inicia a “25 mulheres que estão mudando o mundo” ao lado de cinco Mulheres-Maravilhas da vida real: a enfermeira Kelly Lynch, a piloto da Marinha, Khadijah M. Nashagh, a bombeiro do Sul da Califórnia, Lovie Jung, a pediatra Liza Kearl e a Capitã da Força Aérea, Staci Rouse.

“Elas são as verdadeiros heroínas”, diz Gadot, que acompanha outras estrelas como Pink, Uzo Aduba, Jessica Chastain e America Ferrera, bem como a epidemiologista Dra. Celine Gounder, a fundadora da Whole Child International, Karen Spencer e a primatologista e antropóloga Jane Goodall, nesta lista deste ano.

Como um antigo soldado israelense (o país exige que todos os cidadãos se alistem ao completarem 18 anos), Gadot tem uma apreciação em primeira mão pelas as mulheres que atuam hoje. “Há algo muito importante e único sobre o fato de que você está colocando sua vida de lado para você dar algo em troca ao seu país”, ela admite. “Há algo muito lindo sobre esse altruísmo”.

A ex-Miss Israel continua: “Meu serviço durou 2 anos, mas em um mundo ideal, eu adoraria que todos os países não tivessem um exército para que não tenhamos que lutar um contra o outro. Mas esse não é o caso – ainda não estamos em um mundo ideal. Há ainda um longo caminho a percorrer.”

Enquanto o sucesso de Mulher-Maravilha deu um grande passo na direção certa para fortalecer as mulheres, Gadot quer que o filme influencie positivamente nas escolas sobre a reflexão dos homens.

“É incrível que as meninas estejam expostas ao visual de mulheres fortes que estão lutando tão lindamente e com esse relacionamento de irmandade incrível e se importando uma com a outra, mas ainda podem segurar uma espada e cavalgar”, diz a mãe de duas meninas. “Mas você não pode apenas capacitar as mulheres. Você também deve educar os homens. Este filme é para todos. É para os meninos irem ao cinema e ver que as mulheres podem ser incríveis e poderosas e fortes e inspiradoras, e não só eu.”

“Seria fantástico se as pessoas não tivessem pressa para julgar uns aos outros e poderiam se colocar nos lugares das outras pessoas”, diz ela. “As pessoas têm suas opiniões muito sólidas muito rápido, e às vezes é baseada em algo que é impreciso”.

Inicio > Ensaios Fotográficos | Photoshoots > 2017 > Gillian Laub – People (Estados Unidos)

 

Fonte | Tradução e adaptação – Gal Gadot Brasil

Mulher-Maravilha se torna o filme de super-herói com a melhor avaliação no Rotten Tomatoes

Aclamado pela crítica e pelo público, Mulher-Maravilha continua surpreendendo e quebrando vários recordes. Dessa vez o filme da Princesa Amazona conquistou o primeiro lugar como o filme de super-herói mais bem avaliado do Rotten Tomatoes.

O site utilizou uma nova fórmula, chamada de inferência bayesiana, produzida como uma espécie de porcentagem alternativa que, segundo o próprio site, foi gerada a partir das variações dos números de criticas dos filmes. Sendo assim o filme acabou conquistando o primeiro lugar nesse ranking.

Veja a lista abaixo, com o Top 10:

1 – Mulher-Maravilha – 108,5%
2 – Logan – 107,9%
3 – Batman: O Cavaleiro das Trevas – 106,3%
4 – Homem-Aranha: De Volta ao Lar – 105,9%
5 – Thor: Ragnarok – 105,5%
6 – Os Vingadores – 103,98%
7 – O Homem de Ferro – 103,97%
8 – Capitão América: Guerra Civil – 103,92%
9 – Os Incríveis – 103,4%
10 – LEGO Batman: O Filme – 103,1%

 

Fonte | Tradução e adaptação – Gal Gadot Brasil

Mulher-Maravilha se torna o filme de origem mais rentável da história

O filme Mulher-Maravilha ultrapassou os US$ 800 milhões na bilheteria mundial se tornando o maior filme de origem de um super-herói nos EUA, superando Homem-Aranha que conquistou US$ 821,7 milhões em 2002.

O filme da Princesa Amazona arrecadou um total de US$ 821,74 milhões, sendo US$ 404 milhões nos EUA e US$ 396 milhões na bilheteria internacional, ultrapassando Homem-Aranha (US$ 403), Deadpool (US$ 363) e Guardiões da Galáxia (US$ 333) na bilheteria americana.

A sequencia do filme já foi confirmada e Mulher-Maravilha 2 chegará aos cinemas no dia 13 de dezembro de 2019. Gal Gadot e Patty Jenkins também estão confirmadas na continuação.

 

Fonte | Tradução e adaptação – Gal Gadot Brasil

Gal Gadot confirma que Mulher-Maravilha esteve ativa por muito tempo antes de BvS

Durante maratona de entrevistas que aconteceu ontem (03) em Londres, Gal confirmou ao site Den of Geek que Diana esteve ativa por muito mais tempo antes de sua aparição em Batman vs Superman.

“Bem, infelizmente, não há muito o que possamos compartilhar com você sobre Mulher-Maravilha 2”, disse Gadot quando perguntada sobre essas diferenças na apresentação da personagem e como isso irá influenciar na sequencia do filme da heroína. “Mas o que é claro é que, independentemente se a Mulher-Maravilha estivesse lá fora ou incógnita, ela sempre esteve envolvida e ela sempre foi muito ativa no Mundo do Homem, e ela sempre estava ativa para salvar e ajudar, e para melhorar o mundo”.

Gal também falou sobre por qual razão que ela acha que a Mulher-Maravilha e a Liga da Justiça são tão inspiradoras neste ano:

“No mundo real, não lutamos contra monstros, não temos ataques alienígenas. Somos nós criando o problema, e acho que teria sido maravilhoso se nós, seres humanos, pudéssemos nos juntar e nos unir, e ser e fazer o bem uns aos outros e tentar tornar o mundo um lugar melhor.”

 

Fonte | Tradução e adaptação – Gal Gadot Brasil

VÍDEO: Gal Gadot manda recado para fãs japoneses na premiere de Mulher-Maravilha no Japão

No dia 08 de agosto, aconteceu a última premiere de Mulher-Maravilha​, desta vez no Japão. Patty Jenkins e Charles Roven compareceram a estreia. Para presentear os fãs do país, Gal mandou um recado muito carinhoso, que foi exibido no telão do local.

 

Confira o vídeo abaixo!

Magacin: 10 perguntas para a nova Mulher-Maravilha

O site Magacin fez 10 perguntas à Gal durante a conferência de imprensa de Mulher-Maravilha,  onde ela falou sobre como foi o preparo para viver a personagem em seu filme solo e as gravações na Itália e em Londres.

 

10 perguntas com a atriz que interpreta o primeiro filme dedicado à super-heroína do Universo da DC Comics que tem um avião invisível e o par de braceletes à prova de balas que todos nós queremos.

Qual é a sua primeira lembrança da personagem Mulher-Maravilha?
Enquanto eu crescia, Mulher-Maravilha já era uma personagem conhecida, então eu sempre soube dela, mesmo durante o tempo em que eu não era uma fã de quadrinhos.

O público amou suas cenas no filme Batman v Superman: Dawn of Justice. Essa reação positiva de alguma forma afetou a maneira que você trabalhou a personagem?
No final do dia eu senti muita sortuda e muito, muito agradecida que o público apreciou a personagem de uma maneira tão bonita. Mas para continuar para o próximo filme [Mulher-Maravilha], me foquei em trazer a personagem para o melhor que ela poderia ser. Porque quando você tenta agradar o público, quando você tenta gostar de todo mundo, abandona a sua verdade. E nunca todo mundo está feliz. Então, no meu caso eu prefiro ficar com o que eu acredito, a minha verdade e trabalhar no que eu acho que é melhor para a personagem, assim como eu fiz para Batman v Superman.

Eu sei que você entrou em forma para fazer Mulher-Maravilha, deve ter sido um grande desafio, mas como você se preparou mentalmente e emocionalmente para interpretar a personagem?
Eu estava super animada para fazer um filme solo da Mulher-Maravilha. Eu estava muito curiosa para saber como íamos contar a sua história, porque seria a primeira vez que eu estaria interpretando um papel tão grande. Então, de vez em quando eu me sentia como uma menina escalando o Monte Everest, tentando descobrir a melhor maneira de chegar ao topo. Eu estava tão nervosa! Mas, ao mesmo tempo, eu tinha essa força interior positiva que tudo ficaria bem. Felizmente eu sou o tipo de pessoa que reage bem a situações estressantes e conseguimos o que queríamos. Eu tive muita sorte de trabalhar com pessoas que estavam todos na mesma sintonia, no lado criativo e como eles tinham uma química. Tudo isso fez com que rodar o filme fosse uma experiência maravilhosa.

Qual foi o maior desafio do seu treinamento físico?
O mais difícil não foi uma coisa em particular, mas o volume acumulado. Eu não só tinha que ir para a academia para treinar duas horas todos os dias, depois tinha que cavalgar durante duas horas e depois tinha que voltar para o ginásio para praticar artes marciais, mais duas horas. E essa foi a minha rotina de seis dias por semana. Honestamente, foi cansativo, mas depois de dois meses e meio foi que comecei a realmente desfrutar. No entanto, começar com esse nível de formação foi duro.

Mulher-Maravilha tem muitas cenas de ação complicadas, mas elas são sempre acompanhadas pela emoção muitas vezes quando algum detalhe da natureza emocional da personagem é revelada, como você acha que essas cenas ajudaram a moldar o caráter de Mulher-Maravilha?
Estávamos sempre em busca do momento para estabelecer o tom emocional de cada cena de ação. Nossa diretora, Patty Jenkins e eu, gostávamos muito de fazer isso porque toda ação é o resultado de um processo interno e cada ação tem emoção, tanto excitação ou euforia, estresse ou nervosismo. Foi muito importante para ajustar o tom emocional implícito de cada ação tomada.

Você mencionou a diretora Patty Jenkins… Trabalhou com Patty em Mulher-Maravilha, depois de trabalhar com o diretor Zack Snyder em Batman v Superman e antes de se reunir com Zack em Liga da Justiça. Conte-nos como foi trabalhar com Patty e Zack.
Deixe-me começar dizendo que os amo muito. Ambos são contadores de histórias tremendamente talentosos e bons. Claro, cada um tem seu próprio estilo. Como eu trabalhei com Patty em um filme solo da Mulher-Maravilha, a colaboração durou mais tempo, nós trabalhamos juntas por mais de nove meses. Com Zack, Mulher-Maravilha foi apenas um dos vários personagens em Batman v Superman e Liga da Justiça. Eu acho que Zack tem um belo estilo cinematográfico, ao contrário de qualquer coisa que eu tenha experimentado antes. Patty, tudo tem a ver com o coração da história desse personagem e como fazer um espaço emocional ficar mais específico e claro possível.

O que você acha que Chris Pine, que interpreta Steve Trevor, acrescentou para a dinâmica dos personagens de Diana e Steve?
Chris trouxe o melhor: um bom senso de humor. Tivemos uma grande química e rimos um do outro ao longo da produção. Ele é um cara divertido para trabalhar e de estar perto. Seu senso de humor é uma boa parte do seu relacionamento com Diana.

As cenas que deveriam ocorrer na ilha de Themyscira você fez na Costa de Amalfi, um dos lugares mais bonitos do mundo. Como foi a experiência de filmar lá?
Incrível. Eu amei todos os de Londres, que é uma das minhas cidades favoritas, mas estava muito frio. Então, depois de ter sido filmado em Londres, ir para a Itália no verão foi a melhor coisa que poderia ter acontecido. Era onde eu queria estar, ao lado do oceano. O sol estava brilhando, então eu era a garota mais feliz de toda a cidade. Além disso, na Costa de Amalfi, filmamos algumas das maiores e mais difíceis cenas de ação que eu já vi. Ali haviam quase 100 mulheres lindas e fortes com atitude brutal montando cavalos e lutando. Foi divertido, como acampar, eu adorei.

Como você se sentiu quando a personagem de Diana chega em Londres em seu guarda-roupa do início do século 20?
Gosto de usar essas roupas. Realmente me fascina ver dramas históricos que requerem certo tipo de roupa. Eu gostei que Mulher-Maravilha foi um filme de época, eu estava fascinada pela forma como foi feito.

O que você quer que o público para leve para casa depois de assistir o filme Mulhe-Maravilha, que sairá agora em junho?
Espero que gostem do filme. E depois de vê-lo, eu mesma que sou minha crítica mais feroz, achei fantástico. Todo o sangue, suor e lágrimas valeram a pena. Mulher-Maravilha tem tudo: grandes sequências de ação, uma bela história de amor e uma mensagem de esperança, amor e coragem que todo mundo pode apreciar.

 

Fonte | Tradução e adaptação: Gal Gadot Brasil

Mulher-Maravilha 2 chegará aos cinemas em 2019

Finalmente temos a data de lançamento da sequencia de Mulher-Maravilha! A Warner Bros. divulgou ontem à noite. É oficial: Gal Gadot retornará no papel de Diana Prince.

Mulher-Maravilha 2 chegará aos cinemas no dia 13 de dezembro de 2019.

Patty Jenkins ainda está em negociações para retornar como diretora do filme.

 

Fonte